A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Jeff David Mac Donald, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), falou na manhã de ontem terça-feira (28/08), durante coletiva de imprensa realizada às 11h, no prédio da DEHS, sobre o resultado de ação policial deflagrada segunda-feira (27/08), que culminou nas prisões, em flagrante, de dois indivíduos, e na apreensão de um adolescente de 17 anos, envolvidos em caso de homicídio na capital.

De acordo com a autoridade policial, as prisões em flagrante de Moisés Correa de Souza, 19, conhecido como “Coquinho”, e Denilson da Silva Jardim, 20, chamado de “Magrão”, foram efetuadas pela equipe da DEHS na manhã de segunda-feira (27/8), por volta das 8h, na rua Visconde de Pirassununga, bairro Flores, zona centro-sul da capital. Segundo o delegado, as investigações sobre o caso tiveram início após o recebimento de informações sobre a morte de Cícero Moreira, ocorrida na madrugada daquele mesmo dia, por volta das 5h30, na rua Formosa, naquele mesmo bairro. A vítima tinha 36 anos. “No dia do crime, Cícero, Denilson, Moisés e o adolescente estavam consumindo cocaína. Após terem conhecimento de que Cícero teria guardado para si uma quantidade maior da substância ilícita, os outros três indivíduos, motivados pela euforia do consumo dos entorpecentes, deferiram golpes de arma branca em Cícero, atingido no tórax e em uma das mãos. A vítima morreu no local”, relatou Mac Donald.

A autoridade policial informou que, após serem comunicados sobre o crime, o delegado Carlos Monteiro, adjunto da DEHS, foi até a rua Formosa, onde ocorreu o delito, e levantou informações sobre a identidade dos infratores. De acordo com Jeff David, a equipe da especializada se deslocou até um endereço naquela região, onde encontrou Moisés, Denilson e o adolescente no local. Em um primeiro momento, eles ainda negaram envolvimento na morte de Cícero, mas posteriormente, confrontados com as evidências levantadas, acabaram confessando a autoria do crime.

Flagrante: Moisés e Denilson foram autuados em flagrante por homicídio e corrupção de menores. Ao término dos procedimentos cabíveis na DEHS, eles serão levados para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da capital. Já o adolescente irá responder por ato infracional análogo ao crime de homicídio e será encaminhado à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), onde serão adotadas as medidas cabíveis.