A Polícia Civil do Amazonas, representada pelas delegadas Sylvia Laureana e Suely Costa, titulares, respectivamente, da 31ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) e Posto de Policiamento Integrado (PPI) do Distrito de Cacau Pirêra, ambos situados em Iranduba, município distante 27 quilômetros em linha reta da capital, prendeu em flagrante, na manhã do último sábado (1°/09), por volta das 6h, Gleidson Soares Jardim, 33, com arma de fogo, munições e drogas. A companheira dele, uma adolescente de 15 anos, foi apreendida durante a ação. 

Conforme a delegada Sylvia Laureana, a prisão do infrator aconteceu durante cumprimento de mandado de busca e apreensão para a casa dele, situada na Comunidade Vera Castelo Branco, quilômetro 13 da rodovia estadual AM-070 (Manaus – Manacapuru), conhecida como Rodovia Manoel Urbano, em Iranduba. “Demos início às diligências após recebermos informações sobre um sujeito que estaria comercializando entorpecentes naquela comunidade. Representamos à Justiça o pedido de busca e apreensão para o imóvel. A ordem judicial foi prontamente deferida pela juíza Aline Kelly Ribeiro, da 1ª Vara da Comarca de Iranduba. Realizamos a abordagem e, durante revista no local, encontramos um revólver calibre 38 com seis munições intactas, duas porções de maconha, uma porção de oxi e outra pequena de cocaína”, explicou Laureana. 

A titular da 31ª DIP destacou que os policiais civis encontraram, ainda, três trouxinhas de substâncias entorpecentes, uma balança de precisão e R$ 623 em espécie. Conforme Suely Costa, que está respondendo interinamente pela titularidade do PPI, as equipes apreenderam também a adolescente de 15 anos, companheira do infrator.

Gleidson foi autuado em flagrante por tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo de uso permitido e corrupção de menores. Ao término dos procedimentos cabíveis na 31ª DIP, ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), em Manaus, onde irá permanecer à disposição da Justiça. 

A adolescente irá responder por ato infracional análogo ao crime de tráfico de drogas. Ela ficará à disposição do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM).