Compartilhe
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    4
    Shares

Mãe de três filhos, a dona de casa Marilene da Silva Barbosa, 30 anos, sabe a importância de uma boa alimentação para o desenvolvimento pleno e saudável das crianças. “Meu filho mais velho era bem magrinho, agora ele ganhou peso e está saudável”, conta ela orgulhosa. O filho de Marilene é uma das 2.812 pessoas beneficiadas pelo programa Leve Leite, da Prefeitura de Maués, em 2017. Assim como a família da dona de casa, outras pessoas também ganharam peso e saúde com a iniciativa nos últimos 18 meses, executada por meio da Secretaria de Assistência Social. “O leite faz bem pra ele pra toda a família”, garante a maueense.

O Leve Leite é o maior programa social de combate à desnutrição infantil em atividade no interior do Amazonas. A iniciativa foi retomada na gestão do prefeito Júnior Leite em abril do ano passado com o objetivo de combater os alarmantes índices de subalimentação, entre crianças de zero a cinco anos, como magreza acentuada (6%) e peso muito abaixo para a idade (10%), indicado pelo relatório do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional do Ministério da Saúde no ano de 2016.

O público alvo do programa são crianças e idosos em situação de vulnerabilidade nutricional, mas também grávidas, parturientes e pessoas com deficiência. Ano passado, 2.812 pessoas receberam 503 mil litros do produto. Em 2018, já são 3.050 famílias cadastradas e mais de 43 mil litros de leite produzido a partir do beneficiamento de soja.

O consumo do leite de soja pelas famílias de Maués – rico em cálcio, vitaminas D e B12, além de não possuir colesterol e lactose – também já indicou a redução nos casos de diabetes e pressão alta entre idosos, segundo levantamento da rede municipal de saúde no ano passado. 

A agricultora aposentada Odelídia Pereira de Assis, moradora do bairro, Mirante do Éden, diz que o leite combate até os efeitos da menopausa. “O médico do Hospital Dona Mundiquinha me recomendou e estou tomando, mas, na verdade, toda a minha família toma o leite porque faz bem”, conta. “Além disso, o leite é delicioso, principalmente gelado”, diz entre risos. “Antes meus netos eram magrinhos, agora são mais gordinhos e têm energia, vivem brincando e correndo pela casa”, comemora ela que mora com dois bisnetos pequenos.

O Leve Leite possui nove pontos de atendimento em diversos bairros da cidade, e é realizado a partir das 7h, às segundas, quartas e sextas-feiras. Além do leite, as famílias inscritas no programa recebem a visita de assistentes sociais e de agentes de saúde que fazem o acompanhamento periódico em cada residência.


Compartilhe
  • 4
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    4
    Shares