A coluna Radar, do jornalista Maurício Lima, da revista Veja postou na tarde desta quarta-feira (12) uma matéria assinada por Pedro Carvalho com o título “Candidato ao governo do AM fez BO contra mulher que se passava por esposa”, se referindo ao candidato Wilson Lima (PSC), da coligação “Transformação por um novo Amazonas”.

De acordo com a matéria, o segundo colocado na corrida ao governo do Amazonas, Wilson Lima, que é casado, tem aberto em seu nome um Boletim de Ocorrência para lá de curioso.

Em 2014, Lima alega que foi persuadido a jantar com uma fã e que depois a mulher colocou fotos dos dois nas redes sociais alegando ser sua esposa.

Por outro lado, a mulher nega as acusações e se diz intimidada com o fato do BO ter sido aberto na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros.

Fato é que o caso nunca teve prosseguimento e nenhuma audiência foi marcada.

Em nota encaminhada a imprensa, Wilson Lima afirma que realmente registrou o Boletim de Ocorrência e foi marcado uma audiência, mas que nunca ocorreu.

Nota na integra

Sobre a nota publicada hoje, na Revista Veja, “Candidato ao governo do Amazonas fez B.O. contra mulher que se passava por esposa”, a campanha de Wilson Lima esclarece:

No dia 07 de maio de 2014, foi registrado um boletim de ocorrência em nome de WILSON LIMA, então apresentador de um programa popular de televisão (Boletim de Ocorrência -14.E.0161.0000138).

Segundo o documento, há seis anos – em 2012 – ele saiu para jantar com uma fã.  Após este único encontro, a moça passou a fazer postagens insistentes em suas redes sociais, afirmando ser esposa de Lima.

A fã passou ainda a afirmar nas mesmas redes ser funcionária da TV Amazonas e da TV A Crítica.

O B.O. indica a necessidade de marcar audiência, mas isso nunca ocorreu.