Na manhã de ontem (13/09), a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) e a Polícia Militar do Amazonas (PMAM) realizaram procedimento de revista no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), que registrou, por volta das 8h, a descoberta de um buraco que seria usado para a fuga de presos. A fenda que continha aproximadamente 1,50 metros de profundidade por 60 centímetros de diâmetros foi encontrada na cela 5, da Ala 01 do Pavilhão 01. 

A direção da unidade prisional explicou que a escavação foi detectada mediante monitoramento realizado pelo Departamento de Inteligência Penitenciária (Dipen) Seap, que verifica movimentações suspeitas nas unidades prisionais.
O buraco foi identificado no interior da estrutura da cama de concreto e estava encoberto por um colchonete. No interior da escavação, estavam vários sacos contendo os barros retirados do buraco e uma pá artesanal confeccionada com calhas de afiação e ferro, retirados das traves. 
De acordo com a direção da unidade prisional, ainda durante a revista, foram apreendidos 7 aparelhos celulares e 23 estoques (ferros pontiagudos). Todos os objetos apreendidos nas celas da unidade foram apresentados no 19º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para as medidas cabíveis. 
Na cela 5, 17 presos cumprem pena no regime fechado. Um procedimento administrativo disciplinar será instaurado para responsabilizar os envolvidos na escavação, por onde poderia ocorrer uma fuga. Participaram da operação a equipe da Coordenação do Sistema Penitenciário (Cosipe), 130 policiais militares, acompanhados de 27 agentes da Umanizzare, empresa responsável pela co-gestão da unidade prisional.