Professor Edson Botelho (Foto Divulgação)
Compartilhe
  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    5
    Shares

Depois de disponibilizar mais de 4 mil vagas em cursos de especialização e mestrado, destinadas a professores da rede pública estadual e municipal, a Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc) anuncia que deve abrir, no início de setembro, inscrições para o MBA em Gestão Escolar, formação inédita no Amazonas. Aproximadamente 700 vagas deverão ser abertas para gestores educacionais, tanto para a capital quanto para o interior do estado.

“Na semana passada estivemos no Rio de Janeiro contratando a Fundação Getúlio Vargas para realizar o primeiro MBA de Gestão Escolar da história do Amazonas. Pela primeira vez os gestores das nossas escolas terão a oportunidade de se especializar. Nós vamos trabalhar algo em torno de 700 vagas no estado inteiro”, afirmou o secretário de educação do Amazonas, professor Lourenço Braga.

De acordo com o secretário, a proposta que está sendo formulada passará por uma análise. “A Fundação Getúlio Vargas deve estar entregando a proposta até esta sexta-feira (10/8) e o setor jurídico da Seduc vai examinar as condições. A Fundação Getúlio Vargas é uma instituição reconhecidamente competente. Eu espero que no início de setembro a gente consiga começar o processo de inscrição”, informou Braga.

Capacitação dos docentes – O novo curso reforça a atenção especial dada à qualificação do quadro de professores da rede pública. De outubro de 2017 a junho de 2018 foram abertas, ao todo, 4.320 vagas para educadores em cursos de especialização e mestrado, oferecidas em parceria com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

Deste total, 4.200 vagas são para os cursos de especialização em Metodologia do Ensino da Matemática na Educação Básica (1.360) e Letramento Digital (2.840), viabilizados pela parceria com a UEA, por meio do programa “Qualificar”. As aulas chegarão aos municípios do interior por meio de transmissões realizadas pelo Centro de Mídias de Educação do Amazonas (CEMEAM).

Danielle Pontes, Coordenadora do curso de especialização em letramento digital da UEA (Foto Divulgação)

A coordenadora do curso de Letramento Digital UEA conta que a demanda por uma especialização na área de tecnologia era crescente dentro da universidade. “A gente já vem observando uma iniciativa do governo de equipar as escolas, seja com tablets, seja com computadores ou com internet. Mas isso não insere tecnologia dentro do contexto de sala de aula. É preciso aliar a tecnologia à pedagogia, aos métodos pedagógicos apropriados para a utilização dessas ferramentas digitais”, considerou a professora Danielle Pontes.

Mestrado – Com mais de três décadas dedicadas ao ensino na rede pública, a professora Márcia Gama da Silva comemora a conquista de ter sido aprovada para o mestrado em Educação. “Meu sentimento é de muita felicidade por ter passado, era o meu sonho poder fazer um mestrado e desde que soube comecei a me preparar. É uma atitude muito louvável investir na qualificação de todos nós, professores da rede pública. Estou muito feliz e agradeço a Deus por tudo isso”, comentou Márcia.

Ao todo, 90 vagas para mestrado em Educação, Geografia e Letras já foram abertas, sendo 30 para cada curso. Outras 30 vagas de mestrado serão oferecidas nos próximos meses, desta vez para o curso de Ciências e Física. 

Aumento – A oferta de qualificação em nove meses foi maior do que em sete anos, considerando o período de abril de 2010 a abril de 2017, quando foram abertas 2.760 vagas de mestrado e especialização. O aumento foi de mais de 50%.

“Não se faz educação de qualidade sem ter um professor competente na sala de aula. Isto é indiscutível. Nós estamos formando 4.320 professores, 120 em quatro mestrados diferentes, contratados, pela primeira vez na história, com a Universidade Federal do Amazonas, apesar de ela ser centenária. Quando a gente prepara o professor, a gente tá preparando o aluno de amanhã. A gente tá construindo um futuro diferente na educação”, concluiu o secretário de educação, Lourenço Braga.


Compartilhe
  • 5
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    5
    Shares