Dia 29 de junho deste ano, Bi Garcia esteve no Aeroporto Júlio Belém, em Parintins, para recepcionar o ex-aliado, senador Omar Aziz (Foto Elcimar Freitas)

O clima no início da segunda quinzena do mês de setembro promete ficar superaquecido em Parintins quando ocorrerá a prova dos nove da relação de amizade do senador Omar (PSD), candidato a governador pela coligação “Amazonas com Segurança”, com o prefeito Bi Garcia (PSDB), agora aliado do governador Amazonino Mendes (PDT). É esperado um discurso inflamado de Aziz contra seu ex-aliado político que escolheu apoiar o candidato à reeleição pela coligação “Eu Voto no Amazonas”.

É a primeira vez que Omar vai desembarcar em Parintins sem o ‘antigo aliado’ Bi ao seu lado, depois do rompimento político, entre os dias 15 e 17 de setembro, para compromisso de campanha. Porém, de olho nos votos do maior colégio eleitoral do Amazonas, onde inaugurou grandes obras físicas, entre elas o Centro de Ensino de Tempo Integral – Ceti “Deputado Gláucio Gonçalves” e o Bumbódromo modernizado, que funciona o ano inteiro com o Liceu de Artes e Ofícios “Claudio Santoro”, o senador estará acompanhado de novos e velhos apoiadores.

Ainda uma incógnita em seu posicionamento sobre a revoada do ‘amigo tucano’, Omar tenta recompor seu grupo político na Ilha Tupinambarana com apoio do vice-prefeito, Tony Medeiros (PSD), candidato a deputado estadual pela sua coligação, vereador Telo Pinto (PSDB), que é líder de Bi Garcia, ex-vice-prefeito, Messias Cursino, hoje sem partido, da empresária Márcia Baranda (MDB), o ex-presidente do Garantido, Adelson Albuquerque, da vereadora Maria Alencar Nêga (PSD), também candidata, Dodozinho Carvalho (PSD), candidato a deputado federal, do ex-presidente da Câmara, Henrique Medeiros, e do ex-vereador, Juliano Petro Velho.

Para mensurar como Omar age quando tem ressentimento e sente-se traído, recentemente o senador esteve em Manacapuru, onde aparece em vídeos disparando artilharia pesada contra seu antigo aliado, o prefeito Beto Dangelo (PROS), que também está no colo de Amazonino Mendes.

E em Parintins não poderá ser diferente, pois o senador estaria preparando um duro discurso em resposta ao ex-aliado Bi Garcia, que declarou seguir Amazonino Mendes nas eleições, em vez de caminhar com seu amigo, que tem como candidato a vice-governador, Arthur Bisneto (PSDB).