U.S. President Donald Trump talks via speakerphone to Mexican President Enrique Pena Nieto to announce a deal to replace the North American Free Trade Agreement (NAFTA) at the White House in Washington, U.S., August 27, 2018. REUTERS/Kevin Lamarque

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ameaçou nesta quinta-feira (18/10), fechar a fronteira com o México se a caravana de milhares de migrantes hondurenhos que saiu no último sábado de Honduras rumo a território americano continuar seu trajeto.

“Além de interromper todos os pagamentos a estes países, que parecem não ter quase nenhum controle sobre sua população, devo, nos termos mais enérgicos, pedir ao México que detenha este ataque, e se não puder fazê-lo, chamarei o exército dos EUA e fecharei nossa fronteira sul!”, escreveu Trump em sua conta no Twitter.

Nos últimos dias, o presidente americano já tinha ameaçado suspender os fundos de ajuda ao governo hondurenho “imediatamente” caso não detivesse a caravana que se dirige aos EUA, fugindo da violência e da pobreza, como afirmam os organizadores.

Trump afirmou na terça-feira que também cortaria as verbas para Guatemala e El Salvador “se permitirem que seus cidadãos, ou outros, viajem através de suas fronteiras e cheguem aos EUA com a intenção de entrar de maneira ilegal”.

No tuíte de hoje, o presidente americano criticou os governos de Guatemala, Honduras e El Salvador por fazerem “pouco para evitar que este grande fluxo de pessoas, inclusive muitos criminosos, entrem no México em direção aos EUA”.

Além disso, Trump atacou o Partido Democrata por “defender fronteiras abertas e leis (de imigração) frágeis”, uma crítica que vem repetindo desde que chegou à Casa Branca. (EFE)