Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O governador Amazonino Mendes (sem partido) usou as redes sociais na última terça-feira, 21, para alertar, afirmar, dizer, denunciar, chamar a atenção de todos os amazonenses e autoridades locais, que Zona Franca de Manaus enfrenta um novo ataque e que, mais uma vez, precisa ser socorrida.

Ainda que em tom notadamente conciliador tenha apelado aos sentimentos patrióticos do presidente Bolsonaro, Amazonino Mendes não conseguiu disfarçar um certo desânimo nas “boas intenções” do poder central e vaticiou:

“Só a nossa união salvará a Zona Franca de Manaus e os milhares de empregos que ela gera”, admite. “Proponho uma reflexão sobre o nosso futuro e os interesses que cercam nossa região”, completa.

Conhecedor da problemática regional nas suas minúcias, alguns ensaios libertários foram apresentados e colocados em prática pelo ex-governador ao longo de seus quatros mandatos, como o Terceiro Ciclo, para dinamizar do setor primário no interior do Estado, o Instituto Superior de Estudos da Amazônia, uma incrível proposta sobre o pensamento amazônico e a Universidade dos Trópicos Úmidos para produzir ciência agregada ao conhecimento tradicional dos povos amazônicos.

Veja o vídeo


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •