Foto: Divulgação/Casa Civil de SC
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Depois do ciclone bomba que atingiu os três estados do Sul do país na última semana, um novo ciclone deve afetar a região a partir de terça-feira (7). Desta vez, porém, o ciclone não deve ser do tipo “bomba”, segundo a meteorologista Gilsânia Cruz, do Ciram (Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina).

“A previsão é de que ele seja bem menos intenso do que o outro. É um sistema normal nessa época do ano. Os ciclones são típicos do inverno no Sul do país”, diz a meteorologista.

O ciclone deve atingir especialmente o oeste e o planalto sul de Santa Catarina, com ventos de 50 km/h a 70 km/h, segundo Cruz.

No Rio Grande do Sul, as chuvas devem ser intensas. Algumas localidades do norte gaúcho podem ter, em um período de 24 horas, chuvas que equivalem a um mês, segundo a MetSul Meteorologia.

Transbordamento de arroios e córregos são esperados, de acordo com a previsão do serviço meteorológico. O vento pode chegar a 90 km/h no Rio Grande do Sul.

No Paraná, segundo o Simpear (Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná), a frente fria oscila entre o norte gaúcho e o sul do estado, gerando chuvas.

No sábado (4), o presidente Jair Bolsonaro sobrevoou regiões de Santa Catarina que sofreram danos pelo ciclone-bomba que atingiu a região Sul no início da semana. As informações são de Folha de S. Paulo.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •