Atacou o deputado Marcelo Ramos (PL) e toda a classe política do Amazonas só para agradar o presidente Bolsonaro.
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O superintendente da Suframa, Alfredo Alexandre Menezes, coronel reformado do Exército Brasileiro, num rompante de comprovado despreparo para o embate de ideais, deixou claro nesta sexta-feira, 17, porque foi preterido, porque não teve acesso ao posto de general: falta de competência para o comando.

Ou será que um coronel, ainda que da reserva do Exército Brasileiro, se aventuraria a se lançar num profundo e obscuro precipício para atacar o inimigo sem qualquer planejamento de combate, tática de ataque e de defesa só para dizer a seus comandados que machão?

Claro que não. Alfredo Alexandre Menezes é incompetente, mesmo.

Atacar com sem prumo, levianamente, como atacou o deputado Marcelo Ramos (PL) e toda a classe política do Amazonas só para agradar o presidente Bolso, não é próprio e muito menos combina com os atos de um estrategista militar inteligente, que pensa.

Claro que perdeu a guerra por antecipação.

O que tem a ver Eron Bezerra, Eduardo Braga, Wilson Lima, Serafim Corrêa, Alfredo Nascimento, Omar Aziz, o PT, citados em treslocado comentário no Facebook para se opor aos comentários de Marcelo Ramos, defensor intransigente da Zona Franca de Manaus?

Que vergonha, senhor Alfredo Alexandre Menezes, coronel reformado do Exército Brasileiro.

Qual o problema de Marcelo Ramos ser comunista? Nem um, né? Ou será que na Suframa, no Exército, no Planalto, no STF, no MP, em todos os lugares não tem comunista?

Quanta arrogância. Pra que? Pra nada, não é mesmo?

Pare de ofender pessoas de bem, senhor coronel de pijama e, em vez de entregar, defenda a Zona Franca de Manaus, como o Marcelo Ramos, o Serafim, o Omar, o Alfredo, o Eduardo Braga e até mesmo o Wilson Lima. Não é melhor? Ou já esqueceu que, também, és daqui, de Manaus, nascido na Cachoeirinha e criado no Alvorada.

Veja o que escreveu no Facebook:

Em matéria publicada no jornal “EM TEMPO” o Deputado Federal Marcelo Ramos de forma irresponsável e leviana, faz afirmações absolutamente mentirosas e sem qualquer fundamento a meu respeito.

Poderia respondê-lo de modo simples e objetivo, pois todos que conhecem a sua trajetória pessoal e profissional, um carreirista, sabem tratar-se de uma pessoa absolutamente inconfiável e sem credibilidade nenhuma com o povo do estado do Amazonas, basta ver a sua história no nosso estado, começou como um fervoroso COMUNISTA e hoje diz que abandonou a foice e o martelo para estar ao lado do que existe de mais nefasto na política do Amazonas e do Brasil, sendo inclusive eleitor declarado do PT e defensor do famigerado IMPOSTO SINDICAL.

Sem querer aqui aprofundar o histórico das suas alianças, que nesse aspecto foram desde Eron Bezerra e Vanessa Graziotin, passando por Serafim Corrêa, Alfredo Nascimento, Omar Aziz, Eduardo Braga, para o qual teve que “ajoelhar-se no milho”, e agora, com o atual Governador Wilson Lima, que ressalte-se, até dois meses atrás era chamado por ele de despreparado, desqualificado e deslumbrado, enfim, trata-se de uma figura que prima pela incoerência e oportunismo barato, ou caro, no que fala e na forma que se comporta, um verdadeiro camaleão que não para de mudar de cor.

Diante deste breve relato, prefiro deixá-lo a vontade para seguir sua vida de hipocrisia, sempre vomitando bravatas e fazendo a sua pirotecnia política, porque é uma figura que não pode ser levada a sério.

Apenas para esclarecimento, quem na realidade quis assumir o papel “Salvador da Pátria” foi o seu líder máximo e talvez ídolo na política, o Senador Omar Aziz e não a SUFRAMA, está sim, trabalha de forma meramente técnica e alinhada com os princípios básicos do governo federal.

Selva !

Veja a resposta do Marcelo Ramos

Só leio e respondo quem eu levo a sério e eu não levo a sério um desqualificado que entregou o polo de concentrados da Zona Franca de Manaus na bandeja.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •