Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) realiza um trabalho de informatização e melhoria do fluxo de processos internos. A medida faz parte das ações da nova gestão da secretaria para tornar mais ágeis seus processos e também aumentar a transparência das ações na área-meio.

Nesse primeiro momento, está sendo realizado um mapeamento do fluxo de processos em cada setor. Além disso, também estão sendo levantadas todas as bases de dados existentes área por área, a fim de unificá-las.

A secretária Simone Papaiz destaca que, por falta de uma base única de informações, cada setor tem seu controle de informação, dificultando as análises para as tomadas de decisões. Com essas informações em mãos, a Susam inicia a fase de aprimoramento desse fluxo para tornar mais rápida a tramitação dos processos e evitar que fiquem parados muito tempo nos setores.

“Estamos identificando quais são esses controles para centralizar essas informações, para que elas subam para a gestão e subsidiem tomada de decisão rápida. Já estamos fazendo isso, por exemplo, com rotinas aplicadas às emendas parlamentares, com o controle de manutenção de respiradores, com controle de RH (Recursos Humanos) e toda parte de controle orçamentário. Todos esses controles que estavam dispersos estamos conseguindo reunir”, afirma a secretária.

Agilidade em pagamentos – A nova gestão da Susam recebeu do governador do Amazonas, Wilson Lima, a determinação de tornar mais ágeis os processos da área-meio, principalmente os de pagamentos dos prestadores de serviço da saúde.

A determinação é reduzir, ao máximo, o tempo de processamento dos pagamentos das empresas. A meta é pagar no mês subsequente à prestação do serviço, corrigindo, dessa forma, um problema histórico que acompanha vários governos, no qual a média de tempo para o processamento de pagamento sempre foi de 90 dias.

O secretário executivo da Susam, Marcellus Campêlo diz que, com todas as informações reunidas em uma única base de dados, melhora também a transparência.

Painéis de gestão – As ações para melhorar os procedimentos da área-meio da Susam se somam a outra frente de trabalho voltada para a área-fim, que é a integração entre os sistemas de informação das unidades com a secretaria, conforme o secretário-executivo.

“Estamos conseguindo acessar os seis tipos de sistemas que existem nas unidades de saúde, reunindo as informações e construindo _dashboards_ e painéis de gestão”, diz Marcellus.

Atualmente, com os sistemas de informação das unidades conectados a uma Sala de Situação, na Susam, a gestão já consegue acompanhar, em tempo real, dados sobre ocupação de leitos, número de atendimentos e consumo de medicamentos e insumos.

Marcellus lembra que, com essa integração de sistemas, em breve, não só a gestão, mas também a própria população vai poder acessar os painéis com indicadores relacionados aos serviços de saúde no Amazonas, garantindo transparência total das informações.

De acordo com o diretor do Departamento de Tecnologia da Informação (Detin) da secretaria, Francisco Arce, os principais hospitais da rede já estão conectados à Susam. A ideia é fazer a conexão total de todos os sistemas de informação das unidades em uma espécie de “BIG Data da Saúde”.

Arce ressalta que as equipes das unidades têm papel importante nesse processo. Isso porque depende delas o lançamento das informações nos sistemas. Até 2019, nem todas as unidades usavam essas ferramentas, apesar de já possuí-las.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •