Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) está treinando equipes dos Centros de Atenção à Melhor Idade (Caimis) Ada Viana e Paulo Lima para que essas unidades possam realizar a dispensação de medicamentos de alto custo, que hoje são entregues na Central de Medicamentos do Estado do Amazonas (Cema), por meio do programa  Componente Especializado da Assistência Farmacêutica (Ceaf).

A ação visa a descentralização dessa entrega, para dar mais comodidade aos pacientes que recebem os medicamentos.  A medida  também permite que mais pessoas tenham acesso ao serviço.

“É um processo que já começou em outras unidades e que já trouxe resultados, como a ampliação do número de atendimentos. De janeiro a outubro deste ano, tivemos 9.441 atendimentos. Em 2018, no mesmo período, foram 7.303”, afirma o coordenador de Assistência Farmacêutica da Cema, Cláudio Nogueira.

Inicialmente, a dispensação de medicamentos nos Caimis será apenas para os pacientes que fazem tratamento de Alzheimer, explica Cláudio.

“A partir da descentralização, os pacientes que hoje são acompanhados pelos Caimis e que fazem uso de medicamentos para Alzheimer, não precisarão mais se deslocar até a Cema, pois terão como resgatá-los nas próprias unidades”, informa o coordenador.

Antes dos Caimis, a dispensação de medicamentos de alto custo foi implantada também nas Fundações Alfredo da Matta (Fuam) e de Hematologia e Hemoterapia do Amazonas (FHemoam).

Interior – A descentralização também acontece para o interior. Humaitá, no sul do Amazonas, foi o primeiro município a aderir à iniciativa e, em parceria com a Susam, implantou um Componente Especializado da Assistência Farmacêutica na cidade.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •