Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A decisão da 2ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) de acatar um habeas corpus em favor do ex-presidente Lula na terça-feira (4) ao reconhecer quebra de imparcialidade do ex-juiz Sérgio Moro fez com que uma hashtag em prol do ex-líder sindical ocupasse o topo dos assuntos do momento no Twitter na quarta-feira (5).

Apoiadores do ex-presidente lançaram um tuitaço com a tag #LulaElegível e conseguiram levar a campanha ao topo dos trending topics da rede social.

Os ministros Ricardo Lewandoski e Gilmar Mendes fizeram duras críticas ao ex-juiz na votação do HC movido pela defesa de Lula que terminou com a retirada da delação de Antonio Palocci de processo contra o ex-presidente.

Lewandoski apontou que Moro influenciou resultado das eleições de 2018 e “violou o sistema acusatório”, enquanto Mendes afirmou que Moro tentou criar fato político e que “não deixam dúvidas de que o ato judicial encontra-se acoimado de grave e irreparável ilicitude”. O HC da suspeição do ex-juiz também foi citado pro Lewandoski.

“Não basta anular os processos arquitetados por Moro, tem que devolver os direitos políticos do Lula. #AnulaSTF #LulaElegivel #MoroJuizLadrao”, cobrou a usuária Maria Luiza Medeiros.

“Ninguém está pedindo para que peçam desculpas de joelhos a Lula e ao país. Apenas para que as injustiças sejam reparadas! #LulaElegível“, escreveu o deputado federal Reginaldo Lopes (PT-MG). (Revista Fórum)

 


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •