Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

METRÓPOLES – O atacante Taison desabafou nas redes sociais após ser vítima de racismo ao lado do também brasileiro Dentinho durante o clássico ucraniano entre Shakhtar Donetsk e Dínamo de Kiev, no domingo 10/11, pelo campeonato nacional. Ambos deixaram o gramado chorando depois do episódio racista ocorrido na cidade de Kharkiv.

“Jamais irei me calar diante de um ato tão desumano e desprezível! Minhas lágrimas foram de indignação, de repúdio e de impotência, impotência por não poder fazer nada naquele momento! Mas somos ensinados desde muito cedo a sermos fortes e a lutar”, afirmou o atacante.

View this post on Instagram

“ Amo minha raça, luto pela cor, o que quer que eu faça é por nós, por amor… “ Jamais irei me calar diante de um ato tão desumano e desprezível ! Minhas lágrimas foram de indignação, de repúdio e de impotência, impotência por não poder fazer nada naquele momento ! Mas somos ensinados desde muito cedo a sermos fortes e a lutar ! Lutar pelos nossos direitos e por igualdade ! O meu papel é lutar , bater no peito , erguer a cabeça e seguir lutando sempre ! ✊🏿 Em uma sociedade racista, não basta não ser racista, precisamos ser antirracista ! O futebol precisa de mais respeito, o mundo precisa de mais respeito ! Obrigada a todos pelas mensagens de apoio ! Seguimos a luta …✊🏿 Net rasizmu

A post shared by Taison Barcellos Freda (@taisonfreda7) on

Em outro trecho, o jogador que esteve na Copa do Mundo de 2018 reforçou que o futebol precisa mudar e agradeceu pelas várias mensagens de apoio recebidas. “Em uma sociedade racista, não basta não ser racista, precisamos ser antirracista! O futebol precisa de mais respeito, o mundo precisa de mais respeito! Obrigada a todos pelas mensagens de apoio!”

O Internacional, equipe que revelou Taison, também usou as redes sociais para repudiar os atos ocorridos. “O Clube do Povo se solidariza com os atletas Taison, ídolo colorado, e Dentinho, vítimas de racismo neste domingo durante partida do campeonato ucraniano.#ChegaDePreconceito #RacismoNuncaMais.”

Taison acabou expulso por mostrar o dedo do meio em um gesto obsceno e chutar a bola em direção à torcida rival, em resposta às ofensas direcionadas a ele e a seu companheiro de time. O lance aconteceu aos 28 minutos do segundo tempo no estádio Metalist, quando o time da casa já vencia por 1 x 0 com gol marcado por Krystov.

Percebendo o tumulto que se formava, o árbitro paralisou a partida e ameaçou encerrar o clássico. Os jogadores do Dínamo pediram a seus torcedores que parassem com as manifestações racistas.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •