Binho Lopes estava internado no Delphina Aziz desde a madrugada do dia 21 deste mês (Foto Reprodução do Facebook)
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O tecladista da Banda Joy, Robson de Souza Lopes, de 43 anos, conhecido como “Binho Lopes” que estava internado no Hospital e Pronto-Socorro Delphina Aziz, desde a madrugada do dia 21 deste mês, faleceu por volta de 23h45 de segunda-feira (30).

A causa morte não foi divulgada, mas se confirmada as postagem de familiares do músico, ele teria testado positivo para Covid-19 e estava entre um dos pacientes da pesquisa com o medicamento cloroquina.

Na madrugada desta terça-feira (30), por volta de 0h27, a filha de Binho Lopes, Lissa Noronha, postou no Facebook informando a morte de seu pai.

Foi a filha Lissa Noronha que desde quando o pai foi internado na madrugada do dia 21, no Delphina Aziz, com uma inflamação nos pulmões, iniciou uma campanha de pedidos de orações pelo Facebook. Era ela quem todos os dias fazia postagem do quadro de saúde do pai, atualizando familiares e amigos.

Em nova postagem no domingo, dia 22 de março, ela informou que o pai estava intubado na UTI do Delphina Aziz. No dia 23, Lissa Noronha, em mais uma postagem informa do clamor que iriam levantar pela vida de seu pai e diz que o resultado do exame deu positivo ao COVID -19.

Na segunda-feira (30) cheia de esperança por volta de 15h41, Lissa Noronha, faz nova postagem e diz: “Deus é bom” e anexa matéria com o título “Amazonas registra quatro pacientes considerados curados da Covid-19”.

Já na madrugada desta terça-feira (31), 0h47, Lissa Noronha informou também Facebook a morte de seu pai e diz: “O SENHOR DEU, O SENHOR LEVOU; BENDITO SEJA O NOME DO SENHOR! Obrigada a todos que oraram pelo meu pai, agora ele descansa nos braços do Pai! Te amo pra sempre, minha vida”.

Amazonas tem segunda morte por covid-19 confirmada: Um homem de 43 anos


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •