Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A deputada professora Therezinha Ruiz (PSDB), afirmou nesta quinta-feira (3) a necessidade de um novo diálogo entre o secretário estadual de Educação, Luis Fabian e os representantes da Asprom Sindical e Sinteam, em busca de um entendimento sobre as aulas presenciais. Em conversa por telefone, o secretário disse à deputada que em três reuniões com os sindicatos, tratou do plano de retorno às atividades e que, hoje, a maioria dos professores está em sala de aula e, mesmo assim, eles persistem, quando deveriam contornar a situação.

“Mas vamos insistir no diálogo. O que não pode é radicalizar, trancar a porta da escola com cadeado. Temos que dar oportunidades aos jovens que precisam de preparo para o Enem, com nota suficiente para ingressar na universidade”, afirmou Therezinha, em atenção ao deputado Serafim Corrêa (PSB), que também questionou o impasse.

Therezinha disse que tem acompanhado o retorno das atividades do ensino médio nas escolas da rede estadual, assim como nas escolas particulares que voltaram em julho, e também seguem o modelo híbrido, normalmente. Por isso, ela manifestou preocupação com o impasse causado pelos sindicatos, que insistem na suspensão das aulas presenciais.

De acordo com a deputada, a Seduc em conjunto com a FVS-AM monitora as atividades nas escolas, observando as medidas de segurança contra a Covid-19, a frequência de alunos e professores e, em caso de suspeita de contaminação, a pessoa é afastada da escola para fazer o diagnóstico e tratamento da doença.

Therezinha lembrou ainda que realizou audiência pública em que o retorno às aulas foi amplamente discutido. A exposição técnica da presidente da FVS, Rosemary Costa Pinto, apontou para a estabilidade dos casos de coronavírus em Manaus, desde a primeira quinzena de junho.

“De acordo com a presidente da FVS, não há transmissão ativa nas escolas, mas é preciso tomar todos os cuidados, com uso de máscara, de álcool em gel, lavar as mãos e seguir as recomendações de distanciamento social”, enfatizou a deputada.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •