Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O técnico Tiago Nunes ironizou o fato de parte da torcida e imprensa colocar seu futuro em xeque no Corinthians. Após mais um tropeço da sua equipe, desta vez contra o Botafogo, na partida de estreia da Neo Química Arena, o comandante alvinegro respondeu com naturalidade sobre uma possível saída do Timão.

“A cobrança é normal em um clube da magnitude do Corinthians. Já ouvi que meu cargo estava em jogo em janeiro, fevereiro, março, abril, maio, junho, julho, agosto e agora estamos em setembro. Uma hora alguém vai acertar, porque faz parte do futebol. Coloco a cabeça no travesseiro com a consciência tranquila de que estamos nos esforçando ao máximo para fazer esse time melhorar”, afirmou Tiago Nunes.

Apesar de toda a cobrança por um desempenho melhor da equipe, desta vez Tiago Nunes não chamou a responsabilidade inteiramente para si, sugerindo que um futebol mais vistoso também depende de jogadores que tenham um perfil mais ofensivo, questão que o treinador vem tendo dificuldades para lidar desde que chegou ao clube.

“Há circunstâncias que não passam apenas pelo treinador, mas também pelos jogadores. Estou focado para fazer essa equipe a médio e longo prazo evoluir. A cobrança por resultado é imediata, mas nada melhor do que o tempo para entendermos quais são os jogadores que podem nos ajudar a mudar essa filosofia, o quanto o Corinthians vai precisar investir no mercado”, completou.

Com a certeza de que o processo de reformulação de proposta de jogo do Corinthians vai levar tempo, Tiago Nunes tentará ao menos recompensar a paciência da torcida com uma vitória no clássico contra o Palmeiras, na próxima quinta-feira, novamente em Itaquera. Mas, com o desempenho aquém das expectativas, uma derrota para o rival, em casa, pode deixar o futuro do treinador ainda mais imprevisível. (Gazeta Esportiva)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •