Fotos: Chico Batata/TJAM
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O presidente do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), desembargador Yedo Simões, abriu, na segunda-feira (14), o módulo inicial do Curso de Aperfeiçoamento “Justiça e Mídia”, oferecido pelo Judiciário Estadual para jornalistas que atuam no Amazonas. O curso contará com dez módulos, distribuídos em dez meses, e tem como um dos objetivos, privilegiar a troca de experiências entre magistrados e professores – que atuarão como ministrantes – e os profissionais da imprensa que atuam na cobertura do Poder.

Iniciativa inédita do TJAM, o curso “Justiça e Mídia” é uma proposta da presidência do Tribunal em parceria com a Escola Superior da Magistratura do Amazonas (Esmam), Associação de Magistrados do Amazonas (Amazon) com a colaboração da Associação dos Notários e Registradores do Amazonas (Anoreg-AM) e do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amazonas.

Na abertura do curso, o presidente da Corte frisou a importância da comunicação social para o exercício da democracia e, enaltecendo prática do jornalismo, falou sobre a perspectiva do curso. “O Tribunal de Justiça do Amazonas inaugura uma nova fase e por meio deste curso, vamos suscitar a troca de experiência entre profissionais da imprensa e o Poder Judiciário. Com esta formação, que contará com formadores e magistrados com vasta experiência, em diversos segmentos da Justiça, pretendemos fortalecer o elo com os comunicadores sociais e, por meio deles, nos aproximar mais ainda da sociedade”, apontou o presidente da Corte, desembargador Yedo Simões.

Na abertura da formação, o coordenador do Curso de Aperfeiçoamento “Justiça e Mídia” e juiz auxiliar da presidência do TJAM, Alexandre Henrique Novaes, também frisou a importância dos profissionais da imprensa e comentou que a perspectiva do Tribunal é contribuir com a formação dos jornalistas. “É importante ressaltar que não vamos dar aula de Direito. Neste caso, vamos usar alguns conhecimentos de leis para poder explicar de forma detalhada como funciona a Justiça e, com isso, partindo de um entendimento melhor do nosso trabalho, o jornalista, que tem papel fundamental na divulgação de nossos atos, poderá ajudar a sociedade a compreender de forma correta o que está sendo decidido aqui” ressaltou o juiz de Direito e coordenador do Curso, Alexandre Novaes.

Participante do curso, a presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Amazonas, jornalista Auxiliadora Tupinambá, falou da importância de ações como esta, do TJAM, e mencionou que, efetivamente, não há liberdade e democracia, sem a participação da imprensa. “O jornalismo tem papel fundamental na validação dos fatos, na checagem de dados, no confronto de opiniões, no fomento dos debates, no hábito saudável da investigação e na formação de pensamento. Este curso que hoje iniciamos é uma bela iniciativa nesse sentido que, entendemos, pode é deve ser ampliada a fim de qualificarmos o debate e os profissionais para uma cobertura jornalística cada vez mais elevada”, citou Auxiliadora Tupinambá.

O curso

Para a primeira turma – que já está com lotação completa – foram convidados 30 jornalistas de diversos canais de Rádio, TV, Jornal e Internet, que representam todos os meios de comunicação com atuação no Estado do Amazonas. Em cada módulo eles poderão trocar experiências, tirar dúvidas e conhecer um pouco mais sobre o trabalho do Judiciário com quatro palestras, ministradas por magistrados e servidores selecionados de a acordo com sua área de atuação no Sistema de Justiça.

O Curso terá 10 módulos e, em cada um, serão tratados quatro temas diferentes. Ao final, o jornalista terá uma formação completa de como se estrutura e age todo o Sistema de Justiça, já que entre os conteúdos está prevista, também, a participação de membros da OAB, do MPE e da Defensoria Pública, completando o tripé da Justiça. Ao final de 10 meses, os participantes terão completado 60 horas de capacitação e receberão um diploma de conclusão do curso.

Logo após a abertura, os participantes já iniciarão o primeiro Módulo que tratará da “Estrutura do Judiciário Brasileiro e Amazonense”, que será ministrada pelo Dr. Rodrigo Bastos; “Números e Estatísticas do Judiciário”, ministrado pelo Dr. Ricardo Câmara, coordenador do Núcleo de Estatística e Acompanhamento de Metas do TJAM; “Graus, Competências e Recursos no Judiciário”, ministrado pelo juiz de Direito auxiliar da corregedoria de Justiça do TJAM, Flávio Henrique Feitas; além disso, os participantes vão aprender em detalhes como consultar os sistemas de gestão processual (SAJ e Projud), com o Dr. Thiago Facundo, diretor de Tecnologia da Informação do TJAM.



Além de jornalistas, a iniciativa vai envolver também outros 20 juízes que participarão de cinco módulos de media training, focando na capacitação da magistratura em se relacionar de forma correta com a mídia. Nesta etapa, eles participarão de oficinas de Televisão e Rádio; de oratória e de comunicação na web.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •