Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) nomeou mais 79 servidores e serventuários aprovados no concurso público realizado em 2013. A nomeação faz parte do cronograma estipulado pelo presidente da instituição, desembargador Ari Jorge Moutinho da Costa. Dentre os 79 atos de nomeação estão incluídos nomes do cadastro de reserva, pois muitos dos nomeados anteriormente não tomaram posse por terem passado em outros concursos.

Foram nomeados servidores para os cargos de analista judiciário I, nas áreas de Direito, Economia, Psicologia, Serviço Social e Engenharia Elétrica; analista judiciário II – leiloeiro; assistente técnico judiciário para a capital e assistente técnico judiciário para a capital (portador de deficiência). Para o interior foram nomeados servidores dos cargos de assistente judiciário – suporte ao usuário de informática; auxiliar judiciário II e auxiliar judiciário II (portador de deficiência), para a Comarca de Itacoatiara; e um servidor do cargo de auxiliar judiciário II para Rio Preto da Eva.

Os atos de nomeação foram disponibilizados no Diário da Justiça Eletrônico (DJE) desta segunda-feira (26), da página 4 a 23 do Caderno Administrativo. Com isto, a Presidência do TJAM concluiu as nomeações do cronograma feito pelo desembargador Ari Jorge Moutinho da Costa, que previa a nomeação de 271 servidores até o fim de maio de 2014.

Antes, o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) já havia publicado a nomeação de 217 aprovados no concurso público regido pelo edital nº 02/2013, que abriu 300 vagas nos níveis superior, médio e fundamental para as comarcas de Manaus e sete municípios próximos a Manaus: Careiro, Careiro da Várzea, Itacoatiara, Iranduba, Manacapuru, Presidente Figueiredo e Rio Preto da Eva.

Os servidores nomeados passam por entrevista inicial, apresentação de exames e outros documentos para cumprir as exigências do edital. Depois de empossados, participam do Curso de Formação Inicial realizado pela Escola de Aperfeiçoamento do Servidor (EASTJAM), a fim de prepará-los para integrar o quadro de servidores da instituição.

De acordo com o presidente do TJAM foram criadas novas varas, juizados e instaladas comarcas no interior do estado e todas demandam novos servidores. Em 14 de abril desse ano, o desembargador Ari Moutinho enviou um ofício ao presidente do Conselho Nacional de Justiça, ministro Joaquim Barbosa, solicitando permissão para criar mais 300 vagas de assistente judiciário – nível médio, oriundos do cadastro reserva, para evitar a contratação de servidores temporários.

Oficiais

Agora o TJAM iniciou o processo de remoção dos serventuários do cargo de analista judiciário II (oficial de justiça) nas comarcas do interior para depois nomear os oficiais de justiça aprovados no último concurso, os quais irão ocupar as comarcas vagas.

O edital nº 44/2014, que torna pública a existência de 56 vagas para o cargo de oficiais de justiça em comarcas do interior, foi disponibilizado também na edição desta segunda-feira (26) do DJE, nas páginas 29 e 30 do Caderno Administrativo.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •