Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Universidade do Estado do Amazonas (UEA), em parceria com o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), certificou 156 profissionais no curso de Pós Graduação Lato Sensu em “Tecnologias educacionais para docência em educação profissional e tecnológica”.

O encerramento oficial do curso aconteceu na última quarta-feira (04/12), na Escola Superior de Tecnologia (EST). Estiveram presentes o vice-reitor da UEA, professor Cleto Leal; a diretora-presidente do Cetam, professora Joésia Pacheco; a diretora da UEA/EST, professora Ingrid Gadelha; e a coordenadora do curso de pós-graduação pela UEA, professora Danielle Pompeu.

As aulas do curso tiveram início em fevereiro deste ano e foram ministradas na modalidade de Ensino à Distância (EaD), pela universidade. O Cetam solicitou a pós graduação com o objetivo de promover a formação, aperfeiçoamento e atualização contínua dos servidores e colaboradores que atuam como instrutores nos cursos de formação técnica e formação inicial e continuada.

Antes do início da cerimônia, a diretora-presidente do Cetam conferiu os banners expostos nos corredores da UEA/EST contendo um resumo do trabalho de conclusão de curso de cada profissional. “Fico muito feliz por constatar o interesse de todos na pós-graduação. Tivemos um aproveitamento de 76%, índice que reflete o sucesso da parceria estabelecida com a UEA. Dos 200 matriculados, 152 conseguiram concluir o curso.”

A coordenadora do curso, professora Danielle Pompeu, ressaltou a importância do projeto para o crescimento profissional dos docentes do Cetam. Segundo ela, a pós graduação proporcionou o aprimoramento da parte pedagógica que, consequentemente, contribuirá para uma melhor qualidade do processo ensino-aprendizagem na educação profissional ofertada pelo Cetam.

Comprometimento – Para a professora Carmem Ribeiro, pedagoga do Cetam e tutora em três disciplinas na pós graduação, a oferta de curso demonstra o comprometimento do Cetam com a capacitação pedagógica de seus instrutores. “Uma boa formação desses profissionais refletirá no melhor aprendizado dos alunos. Enquanto tutora, percebi o comprometimento de todos. Quando precisavam viajar a trabalho, não deixavam de fazer as atividades do curso mesmo com a dificuldade de acessar internet no interior do Amazonas”, informou Carmem.

Sidilande Picanço foi um desses profissionais. Coordenador de curso no Cetam, ele disse que a especialização abordou questões importantes na parte pedagógica. “Aprendemos a forma correta de nos portar em sala de aula, como melhorar o aprendizado dos alunos. Resumidamente, nos foi ensinado a utilizar novas tecnologias educacionais para potencializar os resultados do ensino profissional.”


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •