Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A 15 dias do início da Copa 2014, a Unidade Gestora do Projeto Copa no Amazonas (UGP Copa), perdeu seu gestor, Miguel Capobiango, pediu exoneração ontem à tarde. Ele não chegou a se reunir com o governador José Melo, que estava em Brasília, devido a votação da PEC da ZFM. Há cerca de 3 anos, ele estava no comando da UGP Copa.

O pedido de exoneração, depois que Capobiango, repassou a Arena da Amazônia, para a Fifa, na semana passada, já era esperado. Miguel é secretário-geral do Partido do Movimento Democrático do Brasil (PMDB) no Amazonas, que tem o senador Eduardo Braga, pré-candidato ao governo do estado e como seu principal adversário o ex-aliado político professor e governador José Melo (PROS).

Miguel Capobiango, era um dos únicos secretários que mesmo sendo secretário-geral do PMDB, continuava na administração de José Melo. Em conversa com a reportagem do Fato Amazônico, no início deste mês ele chegou a revelar que depois da mudança de administração sentiu um desconforto na UGP por conta do racha no grupo político e por pessoas ligadas ao atual governador queriam sua saída.

Mas de acordo com Capobiango, o senador Eduardo Braga, lhe deixou a vontade de lhe disse que como técnico deveria continua o trabalho que iniciou em 2010.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •