Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE) iniciou, nesta quinta-feira (23/01), as ações de sensibilização junto aos moradores da área das nascentes do Igarapé Manaus, na rua Barcelos, bairro Praça 14, zona sul, onde serão removidas as residências para uma futura intervenção do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim).

A equipe que realizou as sensibilizações é formada por assistentes sociais, técnicos e engenheiros. Essas atividades fazem parte da força-tarefa montada no último trimestre de 2019 com o intuito de agilizar os processos de desapropriação de 1.400 imóveis em áreas de risco e de preservação ambiental nessa fase de conclusão do Prosamim III. 

O Igarapé Manaus já havia sofrido outras intervenções do Programa, mas o trecho onde estão localizadas as nascentes jamais haviam passado por intervenção, apesar de existir a previsão de obras na área. As obras não irão contemplar a construção de moradias no local. Com a retirada das casas, o projeto vai revitalizar o espaço por meio da preservação ambiental do local e da criação de espaços de lazer e práticas esportivas.

“O Prosamim, por meio dessa intervenção, quer preservar essas nascentes do Igarapé Manaus, criando espaços de convívio social para as famílias do entorno e reassentando essas famílias em lugares mais dignos e dotados de uma infraestrutura melhor”, afirmou o coordenador executivo da UGPE, Marcellus Campêlo.

Agilidade – Essas sensibilizações realizadas neste mês de janeiro têm como objetivo agilizar a organização documental das famílias para que os processos de desapropriação, avaliação e pagamentos realizados pela Superintendência de Estadual de Habitação (Suhab) tenham a celeridade necessária para o alcance das metas de prazo para o início das intervenções.

“A UGPE vem se antecipando antes da visita dos técnicos da Suhab nessas áreas, para quando os moradores receberem a visita dos técnicos já estejam munidos de toda a documentação necessária para o seu atendimento até sua desapropriação”, explicou a subcoordenadora do setor social do Prosamim, Viviane Dutra.

Proteção ambiental – O subcoordenador do setor ambiental do Prosamim, o engenheiro florestal Otacílio Cardoso, afirma que o projeto de intervenção na rua Barcelos visa um trabalho direcionado para o aprimoramento da qualidade de vida da população que precisa de espaços públicos com mais dignidade.

“No decorrer dos estudos foi levada em consideração toda a proposta que tivesse o direcionamento de enaltecer as nascentes do igarapé, que carrega consigo o nome de outro dos nossos maiores patrimônios, a nossa Manaus, bem como a proteção do bem natural mais precioso e finito, a água”, disse Otacílio.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •