Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Algumas situações da vida se tornam tão dramáticas para determinadas pessoas que podem avaliar o suicídio como única opção para o fim de um sofrimento. O apoio e o diálogo são fundamentais para superar estes obstáculos e evitar este acontecimento tão grave. De acordo com Organização Mundial da Saúde (OMS) em todo o mundo, uma pessoa se suicida a cada 40 segundos.  Só no Brasil, de 2007 a 2016, cerca de 106.374 pessoas morreram por suicídio, segundo o Ministério da Saúde.

É por isso que o Setembro Amarelo é tão importante, pois tem como objetivo a prevenção ao suicídio e a conscientização, trabalhando e estimulando o diálogo. Seguindo essa vertente nesta quinta-feira (12/9), será realizada a palestra “Prevenção ao Suicídio: Valorização da Vida”, ministrada pela psicóloga Daniela Souza e pelo educador físico Ivan Moreira Filho. O evento acontecerá no auditório, Osvaldo A. Gesta na Unimed, localizado na Avenida Constantino Nery, 1413, São Geraldo e será voltado para profissionais da área da saúde e a sociedade em geral, os interessados podem se inscrever ligando para o número 3212-2040.

A atividade é uma iniciativa do Viver Bem, núcleo de medicina preventiva da Cooperativa, que visa oferecer informação qualificada e atendimento adequado a beneficiários necessitam de acompanhamento psicológico e psiquiátrico. Um dos maiores desafios da sociedade e dos profissionais de saúde é identificar as pessoas que estão em risco ou são vulneráveis, por isso durante a palestra serão abordados temas como importantes que podem auxiliar na identificação da doença, como lidar com a família a amigos, formas eficazes de prevenção e como evitar ou tratar a depressão com exercícios físicos.

Sobre Setembro Amarelo – O tema é complexo, delicado e cheio de tabus, mas não pode ser ignorado pela sociedade. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 800 mil pessoas morrem todos os anos por atentarem contra a própria vida, o que corresponde a uma morte a cada 40 segundos. A cada morte, pelo menos seis pessoas são impactadas diretamente. A consequência é alarmante: em 2015, o suicídio foi considerado a segunda maior causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos no mundo. Só no Brasil, 32 pessoas cometem suicídio todos os dias.

Diante de tais dados, o Centro de Valorização da Vida (CVV), o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) se unem no Setembro Amarelo para prevenir o suicídio, lembrado dia 10 deste mês.

 

 


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •