Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A Justiça do Trabalho condenou a Igreja Universal do Reino de Deus a indenizar um pastor de Belo Horizonte que foi obrigado a passar por uma vasectomia e que transportava os valores dos dízimos em seu carro particular. Ele contou que sofreu abalo psíquico e emocional após a interferência da entidade na sua vida pessoal e agora vai receber a indenização por danos morais no valor de R$ 50 mil. As informações são de BHAZ.

À Justiça, o pastor contou que foi obrigado a fazer o procedimento de vasectomia e a transportar frequentemente elevadas quantias de dinheiro em seu carro particular. A realização do procedimento foi confirmada por um exame médico e uma testemunha reforçou a denúncia sobre o transporte de valores, contando que, ao final de cada dia, ele levava o valor arrecadado na igreja para a matriz.

No depoimento pessoal, ele explicou que a igreja defende que todo pastor solteiro, antes do casamento, deve ser vasectomizado. No caso dele, o procedimento foi realizado em 2003, por um profissional do Rio Grande do Sul. Junto com ele, passaram pelo procedimento mais 30 pastores. Antes desse sistema de imposição, o pastor conta que muitos líderes da igreja tinham filhos. Com informações de Metrópoles.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •