Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O velório do corpo do apresentador Gugu Liberato será aberto ao público, na Assembleia Legislativa de São Paulo, em data ainda a ser definida – isso depende dos trâmites legais para liberação do corpo nos Estados Unidos, onde ele faleceu, mas a previsão é que chegue ao Brasil na quinta-feira 28.

A demora no traslado se deve ao fato de que Gugu expressou o desejo de ser doador de órgãos. O corpo só poderá ser transportado após os procedimentos – que devem beneficiar 50 pessoas, de acordo com informações da equipe médica. O apresentador, que morreu após um acidente doméstico – caiu do telhado da sua residência, em Orlando na quarta-feira 20 -, será enterrado no Cemitério Gethsêmani do Morumbi, zona oeste de São Paulo, onde já está sepultado seu pai.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), decidiu decretar luto oficial de três dias no estado em homenagem a Gugu. O tucano afirmou que a TV brasileira perdeu “um de seus principais comunicadores”. “Muito triste com a morte do Gugu Liberato. O Brasil perde um grande talento, a TV brasileira um de seus principais comunicadores, e eu perco um querido amigo. Meus profundos sentimentos a todos os familiares e amigos do Gugu”, disse.

O presidente Jair Bolsonaro se solidarizou com a família neste sábado, 23, e destacou a carreira do comunicador. “Com profundo pesar presto solidariedade à família do apresentador Gugu Liberato. O país perde um dos maiores nomes da comunicação televisiva, que por décadas levou informação e alegria aos lares brasileiros. Que Deus o receba de braços abertos e conforte os corações de todos”, disse o presidente pelo Twitter.

O presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP), destacou que Gugu esteve presente nos lares de milhares de brasileiros por meio de seus programas e que, por isso, há uma comoção nacional em torno da perda. “Um homem talentoso, gentil e que sempre fez questão de enaltecer a arte brasileira”, afirmou.

“Nas últimas três décadas, Gugu comandou programas de entretenimento de grande sucesso, o que explica o sentimento de tristeza que acomete os lares de todo o Brasil. Amigos, fãs e admiradores unem-se a esse momento de grande dor”, disse Alcolumbre.

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, também reverenciou o apresentador. “Triste a notícia da morte tão precoce do apresentador Gugu Liberato, um profissional que desenvolveu com grande talento a comunicação na televisão e era muito admirado pelas famílias brasileiras”, escreveu Maia. E completou: “Meus sentimentos aos familiares, colegas de profissão e fãs.”

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), disse que Gugu marcou época na televisão brasileira. “Desejo conforto à família, muita força à dona Maria do Céu e aos filhos.” (veja.com)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •