Foto: Aguilar Abecassis/CMM
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

O vereador Dr. Ewerton Wanderley (PHS) usou a tribuna da Câmara Municipal de Manaus (CMM), na terça-feira (23/7), para cobrar das autoridades policiais e órgãos competentes a aplicação da  Lei n° 2.379/2018 de sua autoria, que estabelece a aplicação de multa, pelo executivo municipal, a quem praticar trotes telefônicos ao Samu.

A lei, sancionada desde novembro do ano passado, estabelece multa no valor de um salário mínimo (R$ 954)  para o dono da linha telefônica de onde partiu a ligação, rastreada através de um identificador de chamadas. Até a presente data, nenhuma multa foi aplicada e os trotes continuam a ocorrer com frequência. Apesar da queda nos números desse tipo de ligação, os números ainda são considerados altos. No ano passado, foram registradas 100.780 ligações, 43.868 a menos do que o número de ligações desse tipo recebidas em 2017, que passaram de 144 mil.

“É importante que essa lei seja colocada em prática, pois com a sua devida aplicação, poderemos reduzir ainda mais este números, e assim resguardar o direito de pessoas que realmente precisam desse serviço emergencial de saúde. Um minuto perdido em um atendimento fake, resultado de uma ligação de trote, pode custar até mesmo a vida de alguém”, defendeu o vereador.

Em 2018, o SAMU 192 Manaus realizou 501.420 atendimentos de urgência e emergência, conforme dados da coordenação geral do serviço, ligado à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •