Foto: Aguilar Abecassis
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Tramita na Câmara Municipal de Manaus (CMM) um projeto de lei de autoria do vereador Ewerton Wanderley (sem partido), que propõe a isenção do pagamento no estacionamento rotativo Zona Azul para idosos e pessoas com deficiência. O projeto está em análise na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), para emissão de parecer e posterior votação em plenário.

O benefício da isenção será concedido mediante apresentação do cartão de gratuidade de estacionamento e os beneficiados poderão usufruir desse direito mesmo que seus veículos estejam estacionados em vagas que nãos sejam as reservadas para idosos e pessoas com deficiência.

Os beneficiários deverão permanecer no estacionamento por no máximo três horas e devem deixar em local visível, no interior do veículo, o cartão de gratuidade de estacionamento.

“Nossa intenção é eliminar obstáculos e ampliar a acessibilidade aos locais públicos, dando aos idosos e portadores e pessoas com deficiência a possibilidade de se locomover sem que isso implique em seu orçamento. Essas pessoas já tem a mobilidade reduzida e queremos facilitar a locomoção delas dentro da cidade de Manaus”, explica Ewerton Wanderley.

Os idosos e as pessoas com deficiência física devem apresentar requerimento junto ao Instituto Municipal de Mobilidade Urbana solicitando o cartão de gratuidade, que é emitido sem nenhum custo para o cidadão.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o estado do Amazonas tem 347 mil idosos. Com relação ao número de Pessoas com Deficiência (PcD’s) há mais de 1,085 milhão de pessoas em todo o Amazonas, segundo dados do governo do Estado.

O Zona Azul já está em funcionamento há mais de um ano no Centro da cidade e esse mês também foi implantado no bairro Vieiralves. Para usar as vagas de estacionamento cadastradas no Zona Azul o usuário paga o valor de R$ 2,45 por hora. O usuário pode baixar o aplicativo e pagar com cartão de crédito ou débito ou pagar em dinheiro direto aos servidores da empresa que circulam pelas ruas onde o sistema está implantado.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •