A prefeitura de Sorriso em Mato Grosso disponibilizou cadeiras e tendas em frente de agências bancárias.
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

As agências da Caixa Econômica Federal (CEF) de todo o município viraram palco de aglomeração desde que o auxílio emergencial de R$ 600, concedido pelo Governo Federal começou a ser pago. Mesmo com um calendário pré-estabelecido, muitas pessoas continuam tendo dificuldade para acessar o aplicativo do banco, onde é gerado o código necessário para efetuar o saque do benefício. Isso gera outro problema, que é a multidão amontada nas portas dos bancos, fato que pode facilitar a disseminação do covid-19.

Ciente da gravidade dessa situação, o vereador Fransuá (PV) apresentou uma Indicação, endereçada ao Executivo municipal, cujo objetivo é proporcionar mais conforto e atuar no combate ao coronavírus. O documento recomenda a interdição de ruas ou partes de avenidas nas proximidades das agências para instalar tendas e disponibilizar cadeiras para acomodar os clientes que esperam por atendimento.

“A exemplo do que fez recentemente o prefeito de Boa Vista (RR), sugiro que a Prefeitura de Manaus efetue o bloqueio de ruas próximas as agências e organize as filas em tendas, com cadeiras dispostas com a distância necessária nesse momento. Uma solução que não é cara e tem um potencial preventivo enorme”, explica Fransuá.

O documento também sugere que servidores da Prefeitura sejam disponibilizados para ficar nesses locais e organizar as filas, fazer a higienização constante dos assentos e aplicar álcool em gel nas mãos das pessoas. O apoio dos servidores deve ser feito entre 7h e 16h, após esse horário, as cadeiras serão retiradas e o trânsito liberado.

“O atendimento nas agências é feito com a distribuição de senhas, e a entrada nas agências é feita liberando grupos de dez pessoas por vez, as demais poderiam aguardar na tenda, sentadas, obedecendo o distanciamento e preservando a saúde das pessoas”, disse Fransuá.

O Brasil já é o sexto país em número de casos de infecção pelo covid-19 no mundo, e as filas nas portas das agências bancárias representam um importante ponto de disseminação do vírus.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •