Presidente da Fundação Amazônia Sustentável (FAS)
Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

De acordo com o superintendente-geral da FAS (Fundação Amazônia Sustentável), Virgílio Viana, a ONG aplicou o total de R$ 3.605.991,05 de recursos oriundos do Fundo Amazônia no programa Bolsa Floresta em 2018, na região do Rio Negro. Os recursos contemplaram ações envolvendo geração de renda e empoderamento, salientou Viana, respondendo a questionamentos feitos pelo deputado estadual Belarmino Lins (PP) na manhã desta terça-feira (20), na Assembleia Legislativa.

No Madeira, a FAS aplicou R$ 2.624.727,75 no programa, gerando emprego e desenvolvendo ações sociais. No Juruá, os recursos alcançaram o total de R$ 671.520,92, enquanto na região do Solimões a ong investiu R$ 2.885.829,29 do Fundo Amazônia. O programa, idealizado pelo ex-governador Eduardo Braga (MDB), inclui a recompensa mensal de R$ 50,00 para cada família alvo das ações. Virgílio destacou que o Bolsa Floresta continua sendo um grande programa de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) do mundo, beneficiando pouco mais de seis mil famílias localizadas nas Reservas do Desenvolvimento Sustentável (RDS).

Na ocasião de suas explicações a Belarmino Lins, o titular da FAS apelou a Assembleia Legislativa para que interceda diretamente junto ao Governo Federal em favor da continuidade do Fundo Amazônia, impedindo a retirada da Noruega e da Alemanha, os principais doadores do Fundo.

Ao mesmo tempo, Virgílio Viana convidou Belarmino a participar, em setembro, de várias atividades da FAS na Reserva de Mamirauá, com destaque para a inauguração de uma salgadeira em Fonte Boa, de uma Câmera Frigorífica de 40 toneladas e um túnel de congelamento, além de sete barcos com capacidade para dez e vinte toneladas com o objetivo de impulsionar a cadeia produtiva de pirarucu.

Da tribuna, Belarmino agradeceu as explicações de Virgílio e prometeu analisar o Relatório de Atividades da FAS em 2018 para conhecer melhor as bases das ações da ong quanto a aplicação dos recursos recebidos do Fundo Amazônia. No último dia 7 de agosto, o líder progressista na Aleam participou de importante audiência pública sobre o Fundo no âmbito da Comissão de Integração Nacional, Desenvolvimento Regional e da Amazônia, presidida pelo deputado federal Átila Lins (PP).

“Nesse evento, ao lado do colega deputado Dermilson Chagas (PP), perante o ministro do Meio Ambiente Ricardo Sales, defendemos o Fundo e os benefícios proporcionados por ele em nossa região e no nosso Estado”, disse Belarmino.

A presidente da Comissão de Meio Ambiente, Proteção aos Animais e Desenvolvimento Sustentável (Caama), deputada Joana Darc (PR), também ressaltou a importância do Fundo Amazônia, que hoje mantém projetos que incentivam a sustentabilidade, o turismo e geração de renda para comunidades ribeirinhas do Amazonas. “Temos aqui no nosso estado uma diferença regional muito forte, que só quem já foi em uma comunidade onde o Fundo Amazônia chegou por meio de projetos, e o impacto que tem na vida das pessoas que habitam nessas regiões, sabe a importância deste tipo de investimento para nossa região”, reforçou a parlamentar.


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •