Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Whindersson Nunes foi às redes sociais, na tarde de domingo (16/8), oferecer apoio à menina de 10 anos grávida após estupro do tio. O humorista se comprometeu a pagar apoio psicológico à pequena até os 18 anos.

Hoje, o drama da moradora do interior do Espírito Santo, que teve a interrupção de uma gravidez fruto de estupro autorizada pela Justiça, se intensificou. Após passar mais de uma semana sob a guarda do Estado esperando uma decisão judicial e de ter tido um procedimento cancelado porque a equipe médica capixaba se negou a fazer a intervenção, a criança foi levada para Pernambuco, mas um grupo de manifestantes anti-aborto cercou o hospital na tentativa de impedir o procedimento.

Os manifestantes, a maioria religiosos ou membros de grupos de extrema-direita, alegam que a gestação da menina já passou das 20 semanas e que mesmo o aborto legal a essa altura seria proibido. O tempo de gestação da menina, porém, não foi confirmado oficialmente.

Nas redes sociais, os vídeos viralizaram. Muitos condenaram a atitude do grupo. Outros, no entanto, apoiaram. (Metrópoles)


Compartilhe
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •